UA-110115049-4 google-site-verification=kCoNjNis050-0TddmI8xFmxNUtpWt_NwUKPUyv-_OPs
 

Assassino da Advogada Marlení Fantinel é inquirido pelo Criminalista Enio Pestana

O Criminalista Enio Pestana aciona COE-PMSP para fazerem buscas na mata

30 de Maio de 2019

​Assassino da Advogada Marlení Fantinel se nega responder as perguntas do Criminalista Enio Pestana

https://www.abracrim.adv.br/noticias/assassino-da-advogada-marleni-fantinel-se-nega-responder-as-perguntas-do-criminalista-enio-pestana

O pedreiro Antônio Ferreira da Silva, que confessou ter assassinado a advogada Marlení Fantinel Ataíde Reis e o marido dela, Márcio Ataíde Reis, foi ouvido em audiência no último dia 23 de maio, em Peruíbe-SP. A audiência se estendeu até quase as 21h e, segundo o advogado da família das vítimas, Enio Pestana, o réu se negou a responder diversas perguntas da acusação, “tendo sido inclusive desdenhoso e irônico com o membro do ministério público, estampando seu caráter dissimulado e sua motivação torpe”.

Pestana afirma ainda que Antônio Ferreira da Silva mentiu em seu depoimento.

“O assassino faltou com a verdade e por diversas ocasiões deu várias evasivas”, disse o advogado assistente de acusação, que é associado da ABRACRIM-SP – Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas no estado de São Paulo.

O crime aconteceu no dia 3 de novembro de 2018, quando Antônio invadiu a chácara onde estavam Marleni e Márcio. Ele assassinou Márcio com tiros de espingarda e feriu Marleni com um punhal. Ela chegou a ser socorrida com vida, mas morreu no hospital. Antônio ficou nove dias foragido, mas se entregou à polícia e confessou os crimes.

Para entender o caso:

O pedreiro Antônio Ferreira da Silva havia prestado serviços à família da advogada e, por isso, tinha cópia da chave da chácara. Parte dos serviços teriam sido pagos com um automóvel. No entanto, Antônio não teria feito a transferência do carro e diversas multas teriam sido emitidas em nome de uma filha de Marlení, antiga proprietária do automóvel.

Como Antônio se negava a fazer a transferência, Marlení moveu uma ação contra ele. Antônio foi condenado a pagar indenização por danos morais. O crime, portanto, teria sido motivado por vingança.

A ABRACRIM-SP – Associação Brasileira de Advogados Criminalistas no estado de São Paulo – acompanha o caso. O advogado Enio Pestana, associado da entidade, é assistente de acusação, prestando auxílio e amparo à família da advogada assassinada. Pestana afirma que as expectativas, a partir da audiência marcada para esta quinta-feira, são de que haja punição exemplar do acusado, que é assassino confesso. “Este assassinato chocou o país. Estamos acompanhando na certeza de que a Justiça será feita”, declarou.

O advogado Ênio Pestana, assistente de acusação, enviou uma Nota Oficial à Imprensa, explicando como foi a audiência em que o réu foi ouvido. Acompanhe a íntegra da Nota:

NOTA OFICIAL

ENIO PESTANA, advogado criminalista, devidamente inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, Secção São Paulo, representante legal devidamente constituído pela família das vítimas MARLENI FANTINEL esposa de MARCIO ATAIDE, vem neste ato prestar esclarecimentos acerca da audiência de pronuncia do assassino ANTONIO FERREIRA, fazendo constar a verdadeira sistemática acerca dos acontecimentos referente ao presente ato que ocorreu nesta data de 23/05/2019 nas dependências do fórum da comarca de Peruíbe nos seguintes termos:

A audiência teve seu início apregoado as 15:30h;

1.) Todas as testemunhas de acusação foram ouvidas, sob compromisso, explanando com riqueza de detalhes toda sistemática dos fatos, esclarecendo e explanando todos os detalhes em evidência com luz solar todas as qualificadoras, que ensejam acreditar em sua evidente e certa condenação;

2.) O delegado que presidiu o inquérito, o competente “dr. ARILSON BRANDÃO” foi pontual em afirmar e discorrer categoricamente o “modus operandi” do assassino que foi extremamente cruel, sendo inclusive classificado como um dos casos mais cruel que já acompanhou em toda sua trajetória na polícia, revelando ainda detalhes acerca da investigação que permitiram lograr êxito a provocar com que a defesa a apresentasse o assassino para a autoridade policial, resultando na prisão do assassino;

3) já a defesa do assassino arrolou 8 testemunhas de defesa (que é o limite máximo permitido por lei), no entanto, foi infeliz, pois 2 delas foram dispensadas por ter sido descoberto a existência de processos da vítima contra estes, revelando ser estes desafetos declarados da vítima fatal MARLENI;

4) outras 3 testemunhas e foram contraditadas e somente foram ouvidas como “informantes do juízo”, sem o compromisso legal de testemunha legitima, se contradizendo umas com as outras, o que revelou a estratégia rasa da defesa;

5) Restou apenas 3 testemunhas que foram ouvidas sob compromisso, as quais nitidamente tentaram desvirtuar o entendimento do juízo, nitidamente tentando induzir o juízo a erro;

6) O assassino se negou responder diversas perguntas da acusação, tendo sido inclusive desdenhoso e irônico com o ilustre membro do ministério público, estampando seu caráter dissimulado e sua motivação torpe;

Em resumo, o assassino faltou com a verdade e por diversas ocasiões deu várias evasivas, no entanto, este advogado que subscreve esta NOTA se deu por satisfeito com o deslinde da audiência, que se estendeu até quase 21h deste último dia 23 de maio de 2019.

A família encontra-se enlutada e muito abalada com a perda de sua genitora e padrasto, e clamam por justiça!

Santos, SP, 23 de maio de 2019

Dr. ENIO PESTANA

Advogado da Advogada | assassino | Enio Pestana | melhor advogado


Enio Pestana | Advocacia Especializada | Direito e Processo Penal

#AdvogadodaAdvogada #assassino #EnioPestana #melhoradvogado

1 visualização0 comentário
Whatsapp_37229.png